Raposa passa por momentos delicados contra Fluminense, mas conta com brilho de Thiago Neves e Fábio para buscar emocionante classificação às quartas de final da Copa do Brasil

Existem momentos em que não interessa como foi. A sede de vitória fala mais alto. Jogando bem ou mal, o único remédio é vencer. O Cruzeiro passava por cenário semelhante, após seis jogos sem triunfar, pressão aumentada ainda mais pelas denúncias de irregularidades sofridas pela diretoria. O respiro, dentro de campo, enfim foi alcançado. Nos pênaltis, a Raposa eliminou o Fluminense e avançou às quartas de final da Copa do Brasil.

Melhores momentos: Cruzeiro 2 (3) x (1) 2 Fluminense pelas oitavas da Copa do Brasil 2019

Melhores momentos: Cruzeiro 2 (3) x (1) 2 Fluminense pelas oitavas da Copa do Brasil 2019

Foi um roteiro cheio de emoções. Sustos, com Fluminense saindo na frente e a perda de Fred, que saiu ainda no primeiro tempo com incômodo na coxa. Esperança com o empate. Chateação com pênalti perdido por Sassá. Euforia com a virada. Frustração com o empate aos 48 minutos da etapa final. Sofrimento com a decisão nos pênaltis. “Alma lavada” com a classificação. O drama, quando superado, muitas vezes, serve para fortalecer aquele que tenta se reencontrar.

+ Leia mais notícias do Cruzeiro

É o caso do Cruzeiro, que buscou a vaga com momentos de tensão. Teve um pouco de futebol também, principalmente no segundo tempo, ainda que a defesa celeste tenha voltado a ficar em débito, vacilando em alguns lances. Foram dois nomes que chamaram a responsabilidade. Dois velhos conhecidos da torcida, sempre acionados em horas cruciais. Coube ao camisa 10 comandar a classificação. Restou ao camisa 1 salvar, quando preciso. Thiago Neves, Fábio e o poder de decisão. Uma fórmula certeira.

Thiago Neves marcou os dois gols do Cruzeiro no tempo regulamentar. Converteu a batida decisiva nas cobranças de penalidades, um filme que já se viu contra o Grêmio (semifinal) e Flamengo (final) no título da Copa do Brasil 2017.

“É nesses momentos que eu tenho que jogar, que eu tenho que mostrar pro torcedor porque eu sou o camisa 10, porque sou um dos principais jogadores. Pude mais uma vez ajudar, brilhar com o pênalti que classificou” disse o armador.

Fábio e Thiago Neves foram decisivos contra o Fluminense — Foto: Douglas Magno/BP Filmes

Fábio e Thiago Neves foram decisivos contra o Fluminense — Foto: Douglas Magno/BP Filmes

Fábio fez importantes intervenções nos 90 minutos de bola rolando, e defendeu um das cobranças do Fluminense na decisão por pênaltis. A vaga veio. Não era uma final. Não valia taça. Mas era, segundo o técnico Mano Menezes, “o jogo mais importante do primeiro semestre”. Se fora das quatro linhas o Cruzeiro ainda busca respostas para investigações, dentro de campo o time começa a achar soluções, ciente de que ainda é preciso evoluir mais.

– O Cruzeiro está de volta. Eu disse isso no Pacaembu e agora confirmamos num jogo de mata-mata que a gente volta a render bem num momento crucial. Era o jogo mais importante do primeiro semestre. Então, das metas todas que traçamos, só estamos devendo no Campeonato Brasileiro. As outras todas atingimos o que esperávamos atingir. Fico feliz pelo que a equipe fez e este é o nosso caminho. Daqui pra frente, só pra cima.

Fonte: Globo Esporte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui