Técnico é questionado sobre possível nepotismo ao escolher Matheus Bacchi para substituir Sylvinho no banco

Em nova função na comissão técnica da Seleção, o filho de Tite, Matheus Bacchi, foi tema novamente em entrevista coletiva do técnico do treinador. Após o empate por 0 a 0 com a Venezuela, Tite foi questionado sobra a escolha do filho para substituir Sylvinho como segundo auxiliar, abaixo apenas de Cleber Xavier na hierarquia.

Na pergunta, o jornalista Breiller Pires, do “El País Brasil”, questionou se Tite enxergava um conflito ético ao promover o filho. Antes da saída de Sylvinho, que deixou a Seleção antes da Copa América para assumir o cargo de técnico do Lyon, Matheus via os jogos de cima, comunicando-se por rádio com o restante da comissão. Agora, o filho de Tite fica no banco de reservas durante os jogos e é um dos responsáveis por instruir os jogadores e receber informações.

– Eu tenho muito orgulho da capacidade que o Matheus tem. Ele está na posição em que tem condições para estar – disse Tite, sem se estender primeiramente.

Na sequência, o técnico interrompeu o repórter que faria a pergunta seguinte para retomar o assunto com novos elogios ao filho.

– Ele foi campeão brasileiro de uma maneira histórica no Corinthians. Tem história comigo.

Fonte: Globo Esporte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui