Em jogo cheio de polêmicas, Colorado avança e agora pega o Cruzeiro

Vaga dramática

Em um jogo dramático, com duas intervenções do VAR no tempo normal, o Internacional conquistou nos pênaltis a vaga nas semifinais da Copa do Brasil. Depois da vitória por 1 a 0, devolvendo o placar em São Paulo, o Colorado venceu o Palmeiras por 5 a 4 nas cobranças, nesta quarta-feira, no Beira-Rio. O adversário será o Cruzeiro, nos dias 7 e 14 de agosto.

Como foram os pênaltis

Pelo Inter, Guerrero, Rafael Sobis, Edenilson, Rodrigo Lindoso e Nonato converteram. Patrick desperdiçou (Weverton defendeu). Do lado do Palmeiras, Bruno Henrique, Diogo Barbosa, Luan e Willian acertaram. Gustavo Gómez (Lomba pegou com os pés) e Moisés (no travessão) perderam. 

Primeiro tempo: Inter melhor

O Internacional acelerou o jogo e mereceu a vantagem que levou para o intervalo. E ela poderia ter sido maior. Rodrigo Moledo, aos 11 minutos, e Guerrero, aos 26, pararam em boas defesas de Weverton. O Palmeiras errou praticamente todos os contra-ataques. O Verdão teve espaços, mas errou passes no campo ofensivo e pouco finalizou. Os gaúchos chegaram ao gol aos 40. Patrick pegou rebote na entrada da área e bateu. A bola desviou em Luan e encobriu o goleiro. O Alviverde ainda poderia ter empatado aos 42. Em contra-ataque, Dudu chutou para ótima defesa de Marcelo Lomba.

Guerrero em lance com Gómez

Guerrero em lance com Gómez (Foto: Max Peixoto / Estadão Conteúdo)

Segundo tempo: muita polêmica

Felipão trocou Lucas Lima por Moisés no intervalo, mas o Internacional continuou melhor. Nico López, aos sete, pegou de primeira na área e exigiu grande defesa de Weverton. No rebote, o uruguaio finalizou de novo e parou outra vez no goleiro. O jogo, porém, caiu de rendimento. Odair tentou com as entradas de Rafael Sobis e Nonato. Scolari colocou Willian e Carlos Eduardo. Aos 36, Felipe Melo invadiu a área e caiu em disputa com Edenilson. O árbitro Rafael Traci deu pênalti, mas em seguida recorreu às imagens para decidir e anulou a marcação. O Inter ficou ainda mais ofensivo com Wellington Silva na vaga de Uendel. Aos 47, Cuesta marcou de cabeça e fez o Beira-Rio explodir. Mas, com a ajuda do VAR, o árbitro anulou o gol alegando falta de Moledo em Felipe Melo, para desespero da torcida. Antes de analisar as imagens na beirada do campo, o juiz expulsou D’Alessandro, que o acompanhou fora do gramado. Aos 55, Carlos Eduardo cabeceou com muito perigo e quase empatou. A decisão, então, foi para os pênaltis, sob os gritos de “vergonha” da torcida colorada.

Rafael Traci anula o gol do Inter

Rafael Traci anula o gol do Inter (Foto: Vinicius Costa BP/Filmes)

VAR em ação

O árbitro de vídeo entrou em ação duas vezes no segundo tempo. Na primeira, ajudou o juiz Rafael Traci a recuar e cancelar um pênalti marcado sobre Felipe Melo. Na segunda, ainda mais polêmica, foi determinante para anular o gol de Cuesta nos acréscimos, sob a alegação de falta de Moledo em Felipe Melo. Veja aqui os lances!

Rafael Traci analisa lance no segundo tempo

Rafael Traci analisa lance no segundo tempo (Foto: Vinicius Costa BP/Filmes)

Fim da série invicta

A dupla de zaga do Palmeiras formada por Luan e Gustavo Gómez foi vazada depois de 1.200 minutos. Com eles em campo, o Verdão não sofria gols desde 2 de fevereiro, data da derrota por 1 a 0 no clássico contra o Corinthians, em casa, pelo Campeonato Paulista. Gómez ainda desperdiçou um pênalti.

Fonte:
https://globoesporte.globo.com/rs/futebol/copa-do-brasil/jogo/17-07-2019/internacional-palmeiras.ghtml

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui